A Casa 7 – Parcerias e Projecções

Postado por:

Sabe como se relaciona e o que atrai nos parceiros?

No seguimento de artigos anteriores, continuamos a escrever sobre as Casas astrológicas.

Se a nossa vida fosse um palácio, como vimos: o portão seria a Casa 1 (e Ascendente), o cofre-forte seria a Casa 2; o automóvel seria a Casa 3; o terreno seria a  Casa 4; o jardim de recreio seria a Casa 5; o escritório seria a Casa 6.

Assim sendo, a Casa 7 segue-se à disciplina do Ego, representada pelos desafios de serviço da Casa 6, e leva-nos ao encontro dos outros, numa perspectiva de olho no olho, de igual para igual. A Casa 7 é a sala de visitas do Palácio.

Nesta casa, recebemos as outras pessoas, dialogamos, interagimos e, em geral, desenvolvemos o nosso sentido do relacionamento, seja num sentido social, afectivo ou profissional. Profissionais de contacto com o público têm geralmente uma Casa 7 muito cheia.

Nesta área de vida, aprendemos a respeitar os outros e a perceber que também têm o seu mundo, diferente do nosso. Por isso é a casa da complementaridade e da parceria.

Em geral, cada planeta e signo na Casa 7 darão indicações muito importantes sobre o tipo de relacionamento que criamos com os outros, o tipo de pessoas que atraímos e que nos fazem sentir mais equilibrados.

Por exemplo, uma pessoa com um signo de Água (Caranguejo, Escorpião ou Peixes) na Casa 7 poderá atrair parceiros mais afectivos, sonhadores e sensíveis – e, de certo modo, isso poderá ser mais luminoso para o seu crescimento.

Mas esta Casa também funciona como um verdadeiro espelho. Pode revelar aqueles atributos que negamos em nós próprios e que vemos estampado na cara dos outros.

Por exemplo, com a Lua nesta casa, a pessoa poderá ver o parceiro como muito imaturo e dependente, não reconhecendo a sua própria insegurança na relação.

Com o Sol na Casa 7,  as relações pessoais serão centrais no reconhecimento do Eu. É natural que o indivíduo atraia pessoas com carisma e visibilidade social. É uma posição muito comum em pessoas que casam com “Príncipes” -  como Diana de Gales e Letízia das Astúrias.

Com Mercúrio nesta área de vida, as relações pessoais serão baseadas na amizade, cumplicidade e troca intelectual. É usual que o indivíduo tenha uma certa versatilidade social.

Com Vénus na Casa 7, poderá haver um perfume natural na interacção. O indivíduo atrairá pessoas mais dóceis e sensuais e terá tendência a ver o lado bom dos parceiros.

Com Marte, será um pouco ao contrário. Poderá haver algum choque e tensão no contacto com os outros e um desafio de assertividade. Tendencialmente, o indivíduo irá atraír pessoas mais agressivas e combativas.

Quando Júpiter está colocado nesta área de vida, haverá um sentido de tolerância e de fé no próximo, que facilita a interacção e a amizade, bem como o sentido de humor.

Saturno na Casa 7 indicará grandes desafios de confiança no contacto com os outros, o que poderá resultar em relacionamentos longos e duradouros, uma vez ultrapassados os medos e a rigidez.

Com Urano será essencial que haja espaço na relação; com Neptuno, dedicação profunda; com Plutão, confrontação e cura. A Casa 7 tem afinidade natural com Balança, o sétimo signo do Zodíaco.


Artigos Relacionados:

0

Adicionar um comentário