Blog

Graus 21 a 30 da Brisa – ou Gémeos

Postado por:

Neste artigo, explicamos a simbologia dos Graus 21 a 30 do Signo de Brisa/ Gémeos, ou seja, do 3º Decanato deste signo.

Todos os graus têm uma lição a assimilar e um propósito de consciência implícito e, logo, são positivos. Genericamente, podemos dizer que os temas destes graus são:

Grau 21 (de 20º00′ a 20º59′) – “DESPREOCUPAÇÃO” [9/10/11 Junho(*)]

Grau 22 (de 21º00′ a 21º59′) – “ARTE E FELICIDADE” [10/11/12 Junho(*)]

Grau 23 (de 22º00′ a 22º59′) – “ISOLAMENTO” [11/12/13 Junho(*)]

Grau 24 (de 23º00′ a 23º59′) – “VIDA DISPERSA” 12/13/14/15 Junho(*)]

Grau 25 (de 24º00′ a 24º59′) – “CULTURA INTELECTUAL” [13/14/15/16 Junho(*)]

Grau 26 (de 25º00′ a 25º59′) – “DISPERSÃO” [14/15/16/17  Junho(*)]

Grau 27 (de 26º00′ a 26º59′) – “TRISTEZA” [15/16/17/18  Junho(*)]

Grau 28 (de 27º00′ a 27º59′) – “ABUNDÂNCIA” [16/17/18/21  Junho(*)]

Grau 29 (de 28º00′ a 28º59′) – “DISPERSÃO DE ESPÍRITO”  [17/18/19/20  Junho(*)]

Grau 30 (de 29º00′ a 29º59′) – ”OPORTUNISMO”  [18/19/20/21 Junho(*)]

Estes graus devem ser interpretados, em particular, para o grau do Signo Ascendente, resumindo assim o propósito de vida individual e os traços fundamentais do carácter. Pode ser também aplicado para o grau do Sol, da Lua e de outros planetas.

Vejamos, então, em mais detalhe a simbologia de cada um, combinado as fontes Janduz (astróloga francesa) e Rudhyar (astrólogo norte-americano de origem francesa).

 
Grau 21 (de 20º00′ a 20º59′) – “DESPREOCUPAÇÃO” [9/10/11 Junho(*)]

21º DESPREOCUPAÇÃO

SÍNTESE: Gosto por cavalos ou atividades hípicas, associado a lazer; caráter facilmente influenciável, que se molda consoante as pessoas que o querem influenciar, cuidadoso, fútil, inconsciente; pouco sociável, excêntrico, pode ser também pouco preocupado com a desgraça alheia, mesmo tendo possibilidade de ajudar quem precisa, não o fará; pode agarra-se a ambições bastante pequenas, por ser fantasista e de vida irregular, sem conseguir mais de si do que um servilismo muito modesto.

DESCRIÇÃO: “…Um jovem homem sentado despreocupadamente sobre um cavalo dá um recipiente a um outro jovem homem, descontraído e rico, que se esforça por atirar ordenadamente pedaços de dinheiro, que estão caídas pelo chão.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: O impacto revolucionário de conceitos mentais sobre as emoções e desejos humanos coletivos.
DESCRIÇÃO: Uma tumultuada manifestação trabalhista.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): transformar a excentricidade e a despreocupação com os outros numa atitude coletiva de luta e reivindicação pelos direitos dos desfavorecidos.

 
Grau 22 (de 21º00′ a 21º59′) – “ARTE E FELICIDADE” [10/11/12 Junho(*)]

22º ARTE E FELICIDADE

SÍNTESE: Amor pela natureza, que pode ser vivido na prática através de um trabalho no campo, por exemplo, usando assim de forma positiva esta energia; alguma superficialidade tipicamente associada a uma natureza venusiana; esta pessoa passa pela vida deixando que Deus se ocupe dos seus problemas, sem fazer nada para os resolver ela mesma; este grau revela paixões pouco profundas mas uma capacidade de viver em harmonia e de forma generosa. Problemas associados aos olhos e à visão em geral.

DESCRIÇÃO: “…Uma jovem mulher está deitada sob uma árvore e dá de comer a pássaros dispersos, familiarmente ao redor dela.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: O saudável desfrute dos processos orgânicos e dos impulsos emocionais.
DESCRIÇÃO: Casais dançam num festival de colheita.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Viver o amor pela natureza com alegria, cumplicidade e sociabilização.

 
Grau 23 (de 22º00′ a 22º59′) – “ISOLAMENTO” [11/12/13 Junho(*)]

23º ISOLAMENTO

SÍNTESE: Forte e admirado por todos, sem se aperceber que na verdade tudo o que conquista o conduz para uma solidão enorme; sujeito a enormes e penosas reviravoltas na vida, não consegue organizar-se nem atingir o que pretende porque na realidade pode não possuir o talento para tal; possui contudo uma bravura que lhe permite continuar a lutar, principalmente por temer fortemente o abandono na idade mais avançada. Precisa não só de respostas para o motivos pelo qual a sua vida é assolada por dificuldades mas também de uma enorme capacidade de se rejuvenescer mentalmente para ver as suas próprias atitudes com mais clareza.

DESCRIÇÃO: “…Numa extensão de deserto, um homem decrépito, curvado, arrastando a perna, segurando-se num bastão,

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: O crescimento de processos criadores de cunho espiritual numa mente que alcançou pelo menos um grau relativo de integração.
DESCRIÇÃO: Três pássaros recém-emplumados num ninho feito no alto de uma árvore.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Saber renovar ideias e mentalidade, com clareza, em partilha, para aproveitar melhor o seu talento com o passar do tempo e evitar o isolamento.

 
Grau 24 (de 23º00′ a 23º59′) – “VIDA DISPERSA” 12/13/14/15 Junho(*)]

24º VIDA DISPERSA

SÍNTESE: Imagem típica da Brisa, a dualidade interior espelhada na imagem das duas mulheres e da sua despreocupação pueril perante a vida; pode favorecer uma conversa de profunda sabedoria ou uma conversa tão absorvente, ainda que fútil, que faz com que os seus intervenientes se esqueçam do que os rodeia; normalmente este grau associa-se a pessoas eloquentes, espontâneas e honestas nas suas palavras; dispersam-se, contudo, bastante, e as suas ideias parecem flutuar no ar sem terem uma consistência útil.

DESCRIÇÃO: “…Num jardim, duas mulheres sentadas num banco conversam tranquilamente, enquanto ao redor delas um bando de pardais chilreiam, rolam na poeira, alisam as suas plumas ou pousam sobre o braço do banco.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: A utilização de circunstâncias inibidoras para fins de desenvolvimento do caráter e de uma abordagem transcendente do ambiente.
DESCRIÇÃO: Crianças patinando num lago congelado de uma cidadezinha.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Saber conversar, sociabilizar e desfrutar da vida, sem que a dispersão cause distração.

 
Grau 25 (de 24º00′ a 24º59′) – “CULTURA INTELECTUAL” [13/14/15/16 Junho(*)]

25º CULTURA INTECTUAL

SÍNTESE: Inteligente, espírito superior, pode ter uma imaginação fértil e clarividente, necessitando contudo de se retirar para conseguir atingir a satisfação interior. Pode vir a ser um professor, sentindo que os seus estudos e conhecimentos apenas têm sentido se os poder passar para os seus alunos.

DESCRIÇÃO: “…Rodeado pelos seus livros habituais, um homem de idade está sentado na sua mesa de trabalho, lendo ou refletindo.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: Colocar sob controlo o poder de expansão da natureza.
DESCRIÇÃO: Um jardineiro podando grandes palmeiras.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Criar jardins de conhecimento e sabedoria, por exemplo, ensinando e lendo.

 
Grau 26 (de 25º00′ a 25º59′) – “DISPERSÃO” [14/15/16/17  Junho(*)]

26º CONTESTAÇÃO

SÍNTESE: Este grau remete-nos para uma das características da Brisa/ Gémeos, um certo nervosismo e agitação, como se achassem que precisam de criar burburinho para que reparem neles. Tumultuoso, afirmando-se grosseiramente, irritável, ciumento, acaba por defender as suas ideias (políticas ou de outra ordem) de forma violenta, mas conseguiria ser bastante bom de coração e fiel, de forma algo infantil, se ultrapassasse toda essa tumultuosidade. Tendência para mordeduras de animais (de cães ou de animais venenosos).

DESCRIÇÃO: “…Numa praça de mercado, comerciantes e compradores estão igualmente nervosos; os cães mordem-se e dois homens discutem, batendo com a ponta dos seus bastões no chão para afirmarem as suas opiniões.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: A revelação da forma arquetípica e do ritmo essencial da existência.
DESCRIÇÃO: Árvores cobertas de geada contra um céu de Inverno.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Saber ser agitado, argumentativo e expressivo mas, simultaneamente, sendo resistente, fiel e bom de coração.

 
Grau 27 (de 26º00′ a 26º59′) – “TRISTEZA” [15/16/17/18  Junho(*)]

27º TRISTEZA

SÍNTESE: Apesar de a imagem mostrar novamente a dualidade da Brisa, mostra também uma atitude nada típica deste signo, que é a tristeza e a introspeção; contudo, este é um grau pouco virado para o exterior, como se o sujeito não olhasse para o que o rodeia; dependência sentimental e tendência para alguns desgostos e pouca capacidade para aceitar as dificuldades da vida, como se não percebesse que toda a gente passa por elas; no caso das mulheres pode haver grande dificuldade em refazer a vida após uma desilusão amorosa; no geral é melancólico e romântico e precisa de puxar pelo seu lado mais vigoroso e otimista.

DESCRIÇÃO: “…Um jovem homem e uma jovem mulher choram, sentados nos rochedos da beira-mar.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: Caminhada na direção da participação num todo mais amplo de existência
DESCRIÇÃO: Uma cigana emergindo da floresta onde sua tribo se encontra acampada.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Saber recuperar de tristezas ou desilusões sentimentais, participando na comunidade com sabedoria e profundidade.

 
Grau 28 (de 27º00′ a 27º59′) – “ABUNDÂNCIA” [16/17/18/21  Junho(*)]

28º ABUNDÂNCIA

SÍNTESE: Grau muito fecundo, no sentido literal, podendo dar origem a gémeos propriamente ditos; esta fecundidade pode estar associada a trabalhos agrícolas relacionados com plantações ou sementes; este grau pode trazer ao de cima a capacidade da Brisa/Gémeos de integrar as suas duas faces, simbolicamente representadas pelas sementeira, que depois acaba por dar frutos que têm de ser colhidos. Representa essa capacidade de catalisar o processo de criação, seja em áreas relacionadas com a terra como já foi referido ou áreas mais intelectuais, científicas, artísticas ou filosóficas.

DESCRIÇÃO: “ …Um semeador avança, sozinho, semeando o seu grão numa terra bem trabalhada.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: Liberação de pressões insuportáveis, permitindo a assunção de novas tarefas.
DESCRIÇÃO: Mediante a bancarrota, a sociedade dá a um indivíduo sobrecarregado de dívidas a oportunidade de recomeçar.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): A capacidade individual de semear e gerar sempre novas oportunidades, criando abundância.

 
Grau 29 (de 28º00′ a 28º59′) – “DISPERSÃO DE ESPÍRITO”  [17/18/19/20  Junho(*)]

29ª DISPERSÃO DE ESPÍRITO

SÍNTESE: O que melhor carateriza este grau é a dispersão de espírito, parecendo começar planos que estão destinados a serem interrompidos, para que outros se iniciem, sem que nunca se termine nenhum deles; alguma inutilidade que vem do facto de não se saber bem o que se quer; pode interessar-se por temas variados e diferentes entre si mas sempre com pouca perseverança, o que faz com que mude várias vezes de direção; pode tender para o pessimismo e desgraça, porque sente que não encontra o sucesso em lado algum.

DESCRIÇÃO: “…Um céu triste, nuvens em fuga; uma revoada de corvos voam contra o vento, e três cães correm em sentidos diferentes.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: A exuberância criativa da alma humana em resposta às experiências básicas da vida.
DESCRIÇÃO: O primeiro mimo da Primavera.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Saber expressar a criatividade, por forma a ultrapassar tendências dispersivas ou de pouca perseverança.

 
Grau 30 (de 29º00′ a 29º59′) – ”OPORTUNISMO”  [18/19/20/21 Junho(*)]

30º OPORTUNISMO

SÍNTESE: Aqui encontramos traços complicados da Brisa/Gémeos, superficialidade e frieza, crueza na forma como fala, algum egoísmo enquanto persegue os seus objetivos, que podem neste grau ser de ordem política; pode dedicar-se a causas pelas piores razões, por interesse ou pura ambição; o desafio aqui é perguntar-se quais são as suas verdadeiras razões para se envolver em determinadas atividades ou causas.

DESCRIÇÃO: “…No meio de um bosque dois homens conduzem cada um um cão pela trela, procurando algo mas sem o demonstrarem, e um lobo segue sem ruído uma ovelha.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: Fixação de padrões sociais por meio da excelência pessoal e da competição.
DESCRIÇÃO: Um desfile de beldades em traje de banho diante de uma grande multidão à beira-mar.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Compreender as verdadeiras motivações internas e expor publicamente as próprias valências.

(*) A leitura em relação ao dia de aniversário está dependente do ano (se bissexto ou não, etc) e pode ser confirmada pelo cálculo gratuito no site www.astro.com

Fonte bibliográfica principal:
JANDUZ; LHUER, Claude, “Les 360 Degrés du Zodiaque – Symbolisés par l’Image e par la Cabbale”, Bussière, Paris, 1986.
Fontes bibliográficas auxiliares:
KOPPEJAN, Helene, Willem, “The Mutable Signs”, Element, Reino Unido, 1990.
RUDHYAR, Dane, “Uma Mandala Astrológica”, Pensamento, São Paulo, 1973.

Por João Medeiros

Mais informações sobre o Signo do Brisa (Gémeos): Aqui!


Artigos Relacionados:

0

Adicionar um comentário


Share This

Receba grátis o 1º Ebook da coleção Zodíaco - o Signo de Carneiro / Áries , ao subscrever a newsletter!

  • Conheça o Signo de Carneiro / Áries em detalhe
  • Padrões Comportamentais
  • Características Fisionómicas
  • Os Diversos Planetas no Signo
  • A Simbologia dos 30 Graus com imagens