Blog

Graus 21 a 30 de Jardim – ou Touro

Postado por:

Neste artigo, explicamos a simbologia dos Graus 21 a 30 do Signo de Touro/ Jardim, ou seja, do 3º Decanato deste signo.

Todos os graus têm uma lição a assimilar e um propósito de consciência implícito e, logo, são positivos. Genericamente, podemos dizer que os temas destes graus são:

Grau 21 (de 20º00′ a 20º59′) – “VIGILÂNCIA” [9/10/11/12 Maio(*)]

Grau 22 (de 21º00′ a 21º59′) – “UTILIDADE PESSOAL” [10/11/12/13 Maio(*)]

Grau 23 (de 22º00′ a 22º59′) – “DECLÍNIO E QUEDA” [11/12/13/14 Maio(*)]

Grau 24 (de 23º00′ a 23º59′) – “ESFORÇOS VÃOS” [12/13/14/15 Maio(*)]

Grau 25 (de 24º00′ a 24º59′) – “FIRMEZA ORGULHOSA” [13/14/15/16 Maio(*)]

Grau 26 (de 25º00′ a 25º59′) – “BONDADE ESPONTÂNEA” [14/15/16/17 Maio(*)]

Grau 27 (de 26º00′ a 26º59′) – “RIQUEZA ADQUIRIDA” [15/16/17/18 Maio(*)]

Grau 28 (de 27º00′ a 27º59′) – “INCOMPETÊNCIA” [16/17/18/21 Maio(*)]

Grau 29 (de 28º00′ a 28º59′) – “TIRANIA E LASCÍVIA”  [17/18/19/20 Maio(*)]

Grau 30 (de 29º00′ a 29º59′) – ”SIBARITISMO INTELIGENTE”  [18/19/20/21 Maio(*)]

Estes graus devem ser interpretados, em particular, para o grau do Signo Ascendente, resumindo assim o propósito de vida individual e os traços fundamentais do carácter. Pode ser também aplicado para o grau do Sol, da Lua e de outros planetas.

Vejamos, então, em mais detalhe a simbologia de cada um, combinado as fontes Janduz (astróloga francesa) e Rudhyar (astrólogo norte-americano de origem francesa).

 
Grau 21 (de 20º00′ a 20º59′) – “VIGILÂNCIA” [9/10/11/12 Maio(*)]

21º VIGILÂNCIA

SÍNTESE: É aconselhada prudência em todos os sentidos, de forma a evitar os danos causados por inimigos escondidos ou potenciais traidores; a sua capacidade de alerta, ainda que silenciosa, e uma certa clarividência, permitem a quem nasce sob este grau conseguir contornar todas estas vicissitudes; caráter forte e independente; dons ocultos ou simplesmente clarividência e pressentimentos.

DESCRIÇÃO: “…Uma coruja empoleirada numa árvore, olha uma serpente enrolada num arbusto; um urso desliza na vegetação, olhando de lado e mostrando os dentes.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: Aprender a discernir aquilo que, em nossa cultura e religião, é significativo para a nossa personalidade.
DESCRIÇÃO: Um dedo apontando para uma linha num livro aberto.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Ter capacidade de observação e acutilância para perceber o que está escondido e que é essencial.

 
Grau 22 (de 21º00′ a 21º59′) – “UTILIDADE PESSOAL” [10/11/12/13 Maio(*)]

22º UTILIDADE PESSOAL

SÍNTESE: Alguma inércia ou indecisão faz com que durma à sombra desta “árvore”; precisa de boas amizades que o influenciem de forma honesta, e conquistará tudo exclusivamente através do seu próprio trabalho; esta ou estas amizades terão de ser necessariamente úteis, ajudando-o a não viver isolado e a ser encorajado; o progresso financeiro chega através da sua colaboração em grupos corporativos ou em associações produtivas, preferencialmente ajudando os pobres e os abandonados.

DESCRIÇÃO: “…Um prado, no centro do qual está uma árvore onde se fixou um enxame de abelhas, cujo voo rodeia o topo; sob a árvore, dois homens estendem cordialmente a mão entre si.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: A inspiração espiritual que vem ao indivíduo na superação da crise.
DESCRIÇÃO: Pomba branca voando sobre águas turbulentas.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Sentir útil e trabalhador, ajudando quem precisa, e assim atravessar tranquilamente qualquer adversidade.

 
Grau 23 (de 22º00′ a 22º59′) – “DECLÍNIO E QUEDA” [11/12/13/14 Maio(*)]

23º DECLÍNIO E QUEDA

SÍNTESE: Este símbolo representa toda a espécie de infelicidades que podem ser atraídas por quem tem profissões com algum risco físico envolvido, ou o perigo atraído por alguém que está no apogeu da sua carreira; falha ou ruína moral, bem como insucesso em algum tipo de empreendimento; convém que desenvolva as suas capacidades reais e físicas, de modo a não confiar apenas na sorte no que diz respeito às suas ambições, sob pena de a queda ser tremenda.

DESCRIÇÃO: “…Um rei, no seu trono, rodeado pelos seus cortesãos; mais atrás uma figura velada de preto e à frente um homem cai para trás.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:

SÍNTESE: A confirmação social da excelência natural.
DESCRIÇÃO: Uma joalharia cheia de gemas preciosas.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Ter força de vontade, inteligência e arte para transformar os riscos e as adversidades na maior das Fortunas.

 
Grau 24 (de 23º00′ a 23º59′) – “ESFORÇOS VÃOS” [12/13/14/15 Maio(*)]

24º ESFORÇOS VÃOS

SÍNTESE: Filantropia, preocupação com os mais desfavorecidos, a quem se doa tudo o que se tem, seja materialmente seja no sentido de dar os melhores anos da sua vida a quem precisa de ajuda e apoio; o maior desafio é de lidar com a ingratidão das pessoas a quem se ajudou um dia, porque uma vez que não haja mais riqueza ou saúde para ajudar, poderá ser abandonado. Deve guardar algo para si, para quando precisar, porque não terá ajuda de terceiros. A tendência é para uma personalidade demasiado confiante nos outros mas sujeita a todo o tipo de traições, talvez por escolher mal as pessoas a quem ajuda ou as situações nas quais investe.

DESCRIÇÃO: “…O leito seco de uma corrente no qual corvos procuram restos de alimento; um pobre homem apoiado numa cana dobrada, vem disputar os restos com eles.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: A agressividade dos instintos humanos na luta pela sua base terrena de operação.
DESCRIÇÃO: Um guerreiro índio cavalgando impetuosamente, com escalpes humanos pendurados no cinturão.

LIÇÃO (pela combinação das duas séries): Saber ser filantropo e ajudar quem precisa, mas mantendo um espírito crítico e pouco complacente com abusos/ traições de confiança.

 
Grau 25 (de 24º00′ a 24º59′) – “FIRMEZA ORGULHOSA” [13/14/15/16 Maio(*)]

25º FIRMEZA ORGULHOSA

SÍNTESE: Caráter guerreiro, pouco conciliador, combativo, de natureza poderosa, recorrendo à força das armas mais do que à razão nos seus atos; tem em si uma certa cautela e crueldade, representada neste caso pelo leão que rasteja e quase ataca ao mesmo tempo; os seus sucessos dependem de reações rápidas, aproveitando-se das falhas dos adversários, caso os haja; capacidade para “enrolar” os mais tolos, seja por bons ou maus motivos (competições, política, greves, lutas); pode ter muitos amigos mas não se importa que poucos deles sejam sinceros, porque prefere não ser confrontado; risco de acabar só e de uma maneira violenta.

DESCRIÇÃO: “…Num planalto, um leão rasteja, prudente, mas não subserviente, em frente a um homem de pé, dominador, apoiado numa sólida clava.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: O cultivo de energias naturais para uso e recreação coletivos.
DESCRIÇÃO: Um vasto parque público.

LIÇÃO (pela combinação das duas séries): Ultrapassar tendências egoístas e algo violentas trabalhando em prol da paz coletiva.

 
Grau 26 (de 25º00′ a 25º59′) – “BONDADE ESPONTÂNEA” [14/15/16/17 Maio(*)]

26º BONDADE ESPONTÂNEA

SÍNTESE: Destino que pode estar ligado a um apostolado que pode ser religioso ou laico mas que inclui sempre a conciliação, benevolência, o pacifismo, cordialidade e abertura de espírito; encontra a felicidade sempre que o seu trabalho diário lhe permite fazer uma boa ação ou prestar um serviço; pensamento simples que permite a felicidade facilmente através do cumprimento do seu dever, sem pedir à vida mais do que ela lhe dá; bom conselheiro, cioso dos laços e tradições familiares.

DESCRIÇÃO: “…Uma mulher loira, leva uma criança pela mão e colhe flores no campo ao longo de um caminho no qual um homem benevolente lhes estende a mão para os ajudar a atravessar um vau.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: A ritualização dos desejos individuais.
DESCRIÇÃO: Um galante espanhol faz serenata para sua amada.

LIÇÃO (pela integração de ambas as séries): Viver em simplicidade, pacifismo, benevolência com amor e romantismo.

 
Grau 27 (de 26º00′ a 26º59′) – “RIQUEZA ADQUIRIDA” [15/16/17/18 Maio(*)]

27º RIQUEZA ADQUIRIDA

SÍNTESE: O caminho da abundância e do sucesso pode ser através de uma invenção ou descoberta, ou o saber reinventar algum conhecimento antigo, ou de uma qualquer carreira excêntrica; aquela imagem do sábio que vive miseravelmente não se aplica neste caso pois receberá recompensas e prémios que lhe permitirão viver bem, apesar de não trabalhar por dinheiro e de ser uma pessoa essencialmente simples; poderá haver um gosto pelo caráter mais científico da agricultura e neste caso a riqueza poderá vir da economia agrícola.

DESCRIÇÃO: “…Um alquimista trabalha no seu laboratório, cadinhos, retortas e jarros de pó, etc…, sobre a mesa um montão de ouro; pela janela vemos um campo colhido, repleto de tiras de trigo.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:

SÍNTESE: Adaptação pacífica às necessidades coletivas.
DESCRIÇÃO: Uma velha índia vendendo artefactos de sua tribo aos transeuntes.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Criar valor e riqueza humana através do conhecimento antigo e das tradições.

 
Grau 28 (de 27º00′ a 27º59′) – “INCOMPETÊNCIA” [16/17/18/21 Maio(*)]

28º INCOMPETÊNCIA

SÍNTESE: Expetativas altas demais e escolha de caminhos sem que saiba como os percorrer; cansa-se com coisas vãs, construindo castelos no ar, fazendo com que se riam dele; caráter ativo e ambicioso mas desgastando-se de forma errada na tentativa de conseguir aquilo que pretende; as proteções das quais usufrui não valem de nada porque o fazem pensar que está à altura de coisas para as quais não está preparado; deve instruir-se e aperfeiçoar-se de modo a ultrapassar estas limitações.

DESCRIÇÃO: “ …Numa elevação encontra-se um pau de sebo ao qual um homem tenta subir, enquanto a sua falta de jeito diverte as crianças que o observam e uma mulher de ar cansado avança para a cena levando um cavalo pela rédea.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: A capacidade humana no sentido de elevar-se, em termos de consciência e de sentimentos, acima das limitações biológicas.
DESCRIÇÃO: Uma mulher, depois de sua “mudança de vida”, experimenta um novo amor.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Saber ajustar expectativas e ambições às reais capacidades – sabendo fazer mudanças de vida e de relacionamento amoroso.

 
Grau 29 (de 28º00′ a 28º59′) – “TIRANIA E LASCÍVIA”  [17/18/19/20 Maio(*)]

29º TIRANIA E LASCÍVIA

SÍNTESE: A ideia que perpassa este grau é a de alguém que é um déspota em termos morais, impondo as suas ideias aos que o rodeiam, ideias sobretudo sem conteúdo e impregnadas de agressividade, egoísmo e maledicência; um dia, estas ideias virar-se-ão contra ele; o deboche, as fantasias efeminadas e a libertinagem são próprios da influência deste grau; excessos de toda a espécie podem encurtar a sua vida; caso as posições planetárias sejam muito benéficas, pode tratar-se alguém de espírito jovem com gosto pela boa vida.

DESCRIÇÃO: “…Um homem robusto, de chicote na mão, leva presos diante dele dois escravos acorrentados; e saindo do portal que ele acaba de atravessar está uma mulher, sem impedimentos, a trazer um bode pelos cornos.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: O caráter dual da compreensão madura do homem.
DESCRIÇÃO: Dois sapateiros trabalhando numa mesa.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Transmutar a tendência para excessos – despotismo ou lascívia – com a humildade e companheirismo no trabalho.

 
Grau 30 (de 29º00′ a 29º59′) – ”SIBARITISMO INTELIGENTE”  [18/19/20/21 Maio(*)]

30º SIBARITISMO INTELIGENTE

SÍNTESE: É um grau de estetas, de gosto refinado, de apreciação da moda; pode dedicar-se a construções extraordinárias do ponto de vista da beleza arquitetónica ou do embelezamento de edifícios em geral; será alguém influente na sua época e com sorte nos seus empreendimentos, mas demasiado preso ao seu gosto por luxos e prazeres, deverá então render-se a uma certa simplicidade e virilidade, para evitar cair em desgraça devido aos seus vícios de comportamento.

DESCRIÇÃO: “…Sob o pórtico florido de uma bela mansão, um homem de vestes sumptuosas, rodeado de criados e cortesãos, refastela-se numa ‘chaise-longue’. No interior conseguimos entrever um belo jardim.”

Versão dos Símbolos Sabianos de Rudhyar:
SÍNTESE: A exibição pessoal de dons herdados.
DESCRIÇÃO: Um pavão passeando pelo terraço de um velho castelo.

LIÇÃO (pela combinação entre as duas séries): Saber viver com gosto refinado, estética – em particular na arquitetura – mas também com virilidade e simplicidade.

(*) A leitura em relação ao dia de aniversário está dependente do ano (se bissexto ou não, etc) e pode ser confirmada pelo cálculo gratuito no site www.astro.com

Fonte bibliográfica principal:
JANDUZ; LHUER, Claude, “Les 360 Degrés du Zodiaque – Symbolisés par l’Image e par la Cabbale”, Bussière, Paris, 1986.
Fontes bibliográficas auxiliares:
KOPPEJAN, Helene, Willem, “The Cardinal Signs”, Element, Reino Unido, 1990.
RUDHYAR, Dane, “Uma Mandala Astrológica”, Pensamento, São Paulo, 1973.

Por João Medeiros

Mais informações sobre o Signo do Jardim (Touro): Aqui!


Artigos Relacionados:

0

Adicionar um comentário


Share This

Receba grátis o 1º Ebook da coleção Zodíaco - o Signo de Carneiro / Áries , ao subscrever a newsletter!

  • Conheça o Signo de Carneiro / Áries em detalhe
  • Padrões Comportamentais
  • Características Fisionómicas
  • Os Diversos Planetas no Signo
  • A Simbologia dos 30 Graus com imagens