Blog

O Ano 2016 – Visão Astrológica

Postado por:

Quais as propostas para o ano 2016, à luz da Astrologia? Quais os grandes desafios, tanto em termos mundiais como individuais? Será que as questões de 2015 – terrorismo, alterações climáticas, tensões políticas – se irão acentuar ou atenuar? Quais os trânsitos mais significativos para o próximo ano? Quais as oportunidades?

O ano de 2016 será dominado astrologicamente pelos Elementos Fogo e Terra e pelo astro-Rei, o Sol.

Genericamente, faz sentido que seja um ano de eventos marcantes em termos políticos, desportivos e económicos. Mas antes de entrarmos em detalhes convém recordar quais os principais acontecimentos de 2015, uma vez que muitos destes temas continuarão ativos no próximo ano.

ano2016_artigo

Sublinhamos também que 2016 deve ser enquadrado num contexto maior, como: a Era de Régulus em Virgem iniciada em 2011/2012; e com o fim de um ciclo de conjunções entre Júpiter e Saturno (jornal Aspas – ed. 3) em Signos de Elemento Terra, que começou em 1802 e terminará em 2020.

Em suma, estes ciclos apontam para uma grande mudança civilizacional na Terra, com o fim de uma era industrial-capitalista, e o início de um processo de democratização verdadeira da sociedade. 

O ANO DE 2015

Em termos mundiais, o ano que passou foi marcado negativamente pelos seguintes eventos: a crise dos migrantes; a globalização do terrorismo; a guerra na Síria; a crise greco-europeia; o terramoto do Nepal; o calor extremo; o desastre ambiental no Brasil; o abrandamento económico da China.

Em especial, a crise dos refugiados está associada astrologicamente à trágica quadratura entre Neptuno e Saturno, nos signos de Peixes (evasão-água-abandono) e Sagitário (emigração-viagem), acentuada pelo eclipse de 20 de Março.

090525-N-4774B-032

Este eclipse, foi o mais visível e intenso na Europa desde 1999, sendo válido até Maio de 2017. Corresponde simbolicamente às seguintes propostas: “Quais os verdadeiros valores morais, éticos, humanitários da Europa? Quais os princípios de dignidade da UE e o que pretende? Será que existe verdadeira união, generosidade e solidariedade social entre os europeus?“. Estas questões estarão obviamente em curso durante o ano de 2016.

Pela positiva, destacaram-se os seguintes acontecimentos durante 2015:  descobertas espaciais – visita a Plutão, reconhecimento de água líquida em Marte, a mancha brilhante de Ceres; discussão sobre utilidade da austeridade na Europa; o acordo nuclear do Irão; a reabertura de embaixadas EUA-Cuba; a legalização dos casamentos do mesmo sexo nos EUA; o escândalo FIFA (mais justiça); o escândalo Volskwagen; a declaração dos processados de carne como cancerígenos pela OMS; a conferência do clima em Paris.

Coracao_Plutao

As conquistas espaciais bem como as questões de justiça estão ligadas ao trânsito de Saturno em Sagitário, e as preocupações ambientais/ nutricionais com o trânsito de Júpiter em Virgem. Ambos os trânsitos persistirão durante 2016, pelo menos até Setembro.

No plano português, os grandes destaque recaíram: na reviravolta política, com vitória da direita, mas acordo à esquerda para governo de António Costa;  privatização da TAP, mas passível de reversão; Açores e Madeira com aclamação internacional como destinos turísticos de eleição; 3ª Bola de Ouro de Ronaldo; a novela Jorge Jesus; a greve de fome de Luaty Beirão; a presença de um novo partido ecologista no parlamento, o PAN; o escândalo BANIF, com custos muito pesados paras os contribuintes.

No geral, segundo uma das correntes da Astrologia Tradicional, o ano de 2015 confirmou-se como um ano de Marte e, portanto, pautado pelo tema do terrorismo e suas consequências.  Nos anteriores anos de Marte (1987, 1994, 2001, 2008) houve sempre uma tendência de crises financeiras ou de atentados terroristas.

O ANO SOLAR DE 2016

Em termos mundiais, poderemos esperar obviamente uma continuidade de muitos dos temas referidos. Contudo, segundo a corrente tradicional que associa a cada um dos sete astros clássicos um ano, a vigência do Sol sugere razões para algum optimismo (ainda que o ano astrológico seja considerado a partir de 21 de Março, e não exatamente 1 de Janeiro).

Os últimos anos do Sol foram 1974, 1981, 1988, 1995, 2002 e 2009. Estes anos tiveram como tónica bastante esperança, marcantes eventos desportivos, novas lideranças governativas e maior carisma de líderes políticos.

anosplanetarios

Em concreto, corresponderam ao primeiro ano dos governos de John Kennedy, Barack Obama, António Guterres, Durão Barroso bem como ao nascimento da Democracia portuguesa (golpe do 25 de Abril) e ao protagonismo de Mário Soares e Álvaro Cunhal.

Também são memoráveis o Mundial de Rugby da África do Sul – com a presença generosa de Nelson Mandela – o Europeu de Futebol de 1988, com a vitória de holandeses de descendência africana e o Mundial de 2002, com a vitória do Brasil. Indiretamente, houve aqui um espírito de partilha cultural e de esbatimento das diferenças étnicas.

No espaço europeu, os anos do Sol foram muito importantes pois corresponderam à abertura oficial do espaço Schengen e à entrada em vigor, de facto, do Euro. Foram, por isso, alturas de reforço prático do ideal europeu.

anosol2016

Considerando que teremos em 2016 a realização de eventos desportivos, como o Euro 2016 em França e os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, esperemos que possam contribuir para a expressão dos melhores valores humanos.

Recordamos que será o ano da campanha presidencial americana e o primeiro ano de mandato de novos líderes, incluindo o novo Presidente de Portugal – possivelmente Marcelo Rebelo de Sousa – e novo Primeiro-Ministro, António Costa, para além de um novo governo espanhol – o que reforça a tendência “solar” deste novo ano.

OS TRÂNSITOS SATURNO-JÚPITER EM 2016

Por outro lado, continuamos com o trânsito de Saturno em Sagitário que, no passado recente (séc. XX), esteve sempre associado à expansão da aviação, da exploração espacial e das instituições culturais, onde se inclui a própria UE e o Vaticano. O trânsito não esteve isento de excessos como o desastre de Chernobyl e crises bolsistas.

satesage2016

Assim, à luz deste trânsito específico faz sentido que se verifiquem avanços da aviação low cost, da aeronáutica, das telecomunicações (a chamada globalização) e um espírito de reforço de direitos humanos, da liberdade e da justiça.

Porém, as estações de Marte e de Saturno conjuntos a Antares, uma estrela associada a fanatismos, não favorecem uma acalmia do terrorismo, pelo contrário, apontam para a possibilidade de atentados e, em particular, na aviação.

Estes mesmos trânsitos, aos quais se junta Júpiter em Virgem, sugerem uma predominância do tempo quente e seco no fim do Inverno e na Primavera, maior do que o normal. Daí também a tónica para as atenções ambientais e para os temas da saúde/ alimentação.

A quadratura entre Saturno e Júpiter durante quase 3 meses, entre Março e Maio, simbolizam a tendência para um clima de muita tensão política, incerteza financeira, e mais crispação em relação ao tipo de modelos de desenvolvimento que devem ser seguidos, tanto no plano europeu como mundial.

Contudo, o excelente aspeto de sextil (com recepção mista) entre os mesmos astros no final do ano é um indicador muito positivo em relação à possibilidade de recuperação económica mundial, e da conclusão de uma série de acordos diplomáticos importantes.

OS ELEMENTOS DE 2016

Em termos específicos, a seguinte tabela ilustra as dinâmicas dos trânsitos planetários, por Elemento.

transt2016

Como se verifica, existe uma certa predominância em Fogo e Terra, especialmente devido à estação de Marte em Sagitário (ficará neste signo cerca de 5 meses), ao trânsito de Saturno (sempre em Sagitário) , de Júpiter em Virgem (até Setembro) e de Mercúrio, que percorrerá a maioria das retrogradações em signos de Terra.

No plano prático, esta ênfase Fogo-Terra sugere uma continuação de posições rígidas e de conflito no mundo e, pela positiva, maior coragem para a resolução dos grandes problemas, começando com passos simples mas eficazes.

Na perspetiva individual, estes trânsitos realçam a importância de sermos líderes e corajosos, na luta pelos nossos ideais de vida, mas tendo uma abordagem muito prática e disciplinada para atingir os mesmos.

Fogo e Terra implicam saber agir e trabalhar, acreditar e construir, expandir o novo e consolidar o antigo. Portanto, será natural que a maioria das pessoas se preocupem (ainda mais) com questões profissionais, materiais e com a sua (verdadeira) independência.

Também pela positiva, a regência geral do Sol em 2016 favorece atividades desportivas, artísticas e de celebração – pela negativa, chama a atenção para o excesso de narcisismo pessoal.

OS “SIGNOS” DE 2016

Quanto aos “Signos” mais em destaque durante 2016, recordamos que para uma abordagem mais detalhada esse estudo deve ser feito caso a caso, através do estudo do mapa astrológico pessoal (por exemplo, numa consulta profissional).

tr2016

Porém, em média, fará sentido fazer as seguintes considerações:

Sagitário, será o Signo ainda em maior destaque pelos trânsitos de Saturno e Marte, que pedirão coragem, responsabilidade, e determinação às diversas pessoas com esta energia dominante (seja como Ascendente, Signo Solar ou outros astros) – podendo assim iniciar novos ciclos de poder pessoal e corte com o passado (que não será necessariamente fácil).

Virgem, será um Signo de algum favorecimento até Setembro, atendendo à passagem de Júpiter (ainda que o favorecimento seja um pouco esbatido pela oposição de Neptuno e quadratura de Saturno)

– Em geral, os Signos Mutáveis – Sagitário, Virgem, Gémeos e Peixes serão mais desafiados a fazerem mudanças profundas nas suas vidas (pelas mesmas razões descritas acima – 3 astros em Mutáveis e também pela presença de Marte em Sagitário, e eclipses em Peixes)

– Para todos os Signos, esta preponderância mutável pedirá mais aprendizagem, mais estudo, viagens (pessoais ou em trabalho), e capacidade de adaptação com organização ;

– Pessoas com o Signo de Capricórnio dominante, continuarão com os desafios iniciados com a entrada de Plutão neste ciclo, em 2008, de purga, cura e tomada de poder pessoal (mas em particular os nascidos entre 5 e 9 de Janeiro);

– Pessoas com o Signo de Peixes dominante, continuarão com os desafios iniciados com a entrada de Neptuno neste ciclo, em 2011/2012, de maior tolerância emocional, fusão e entrega (mas em especial, os nascidos entre 27 de Fevereiro e 3 de Março);

– Pessoas com o Signo de Carneiro/ Áries dominante, continuarão com os desafios iniciados com a entrada de Urano neste ciclo, em 2011, de maior independência, inovação e quebra de padrões (mas em especial, os nascidos entre 10 e 14 de Abril)

– Pessoas com energia de Balança/ Libra dominante, serão também tendencialmente mais protegidas a partir de Setembro, atendendo ao ingresso de Júpiter neste signo;

– Dos restantes Signos: pessoas com Touro ou Leão terão um ano tendencialmente tranquilo e de evolução; Aquário, Cancer/ Caranguejo, Escorpião um ano variável (altamente dependente das restantes energias no horóscopo) ainda que  uma certa incompatibilidade com Fogo/ Terra possa resultar em bastantes desafios de adaptação.

CONCLUSÃO

Em síntese, o ano de 2016 poderá trazer pela positiva: o carisma de (novos) líderes; celebrações mais memoráveis (pelo desporto, música ou cinema); globalização; expansão da aviação e da exploração espacial; procura de mais justiça, humanismo e ética; maior debate político; mais atenção à ecologia, energias renováveis e saúde pública; reestruturação de uma Europa mais ampla; final de ano economicamente expansivo; final de ano propenso a acordos de paz e de comércio.

resumo2016

Pela negativa, são muito prováveis os seguintes cenários: continuação da problemática dos migrantes; continuação de tendências terroristas e extremistas; crises políticas, financeiras e sociais (em particular no primeiro semestre e entre Março e Junho); controlo de fronteiras e tendências xenófobas; continuação de escândalos empresariais e políticas; catástrofes naturais (em especial, probabilidade de mais um terramoto entre Fevereiro e Agosto);  clima tendencialmente quente e seco.

Quanto a Portugal, será natural a continuação do bom desempenho do turismo, da hotelaria, das exportações e dos grandes eventos. Em termos políticos, promete ser um ano animado, com discussão, mas com tendência para descontrolo orçamental. Ainda que o cenário económico mundial, no fim do ano, seja bem mais positivo do que nos últimos anos.

Individualmente, o lema é conseguir passar dos ideais à prática, aproveitando também as vantagens da tecnologia para viajar para longe ficando próximo na mesma.

Para mais detalhes, recomendamos o seguinte vídeo:


Um abraço e feliz 2016!

João Medeiros

Lisboa, 28 de Dezembro de 2016

 

DESTAQUES:

FDA-LOGO

 NÍVEL 1 – FORMAÇÃO DINÂMICA EM ASTROLOGIA – 11 A 13 MARÇO 2016

(APENAS 49 Eur PARA INSCRIÇÕES ANTECIPADAS)

AstrologiaTradicional2

WORKSHOP: INTRODUÇÃO AOS RAMOS DA ASTROLOGIA TRADICIONAL –

ELETIVA, HORÁRIA E MUNDANA – 11 E 12 DE FEVEREIRO + 5 MARÇO

 logo-IAP

CURSO ONLINE DE INTRODUÇÃO À ASTROLOGIA PSICOLÓGICA

AGE-LOGO

WORKSHOP: INTRODUÇÃO À ASTROGENEALOGIA (15 A 17 JANEIRO 2016)


Artigos Relacionados:

0

Adicionar um comentário


Share This

Receba grátis o 1º Ebook da coleção Zodíaco - o Signo de Gémeos/ Brisa , ao subscrever a newsletter!

  • Conheça o Signo de Gémeos / Brisa em detalhe
  • Padrões Comportamentais
  • Características Fisionómicas
  • Os Diversos Planetas no Signo
  • A Simbologia dos 30 Graus com imagens