Blog

O Signo da Fonte – ou Caranguejo/Cancer

Postado por:

Quais as características do setor zodiacal conhecido como Caranguejo/ Cancer? Porque poderemos designá-lo metaforicamente como a Fonte? Quais as características fisionómicas habituais deste Signo? Quais as diferenças das posição do Sol, Lua, Saturno e Ascendente nesta energia? E quais as particularidades de cada um dos 30 graus deste Signo?

“O Signo da Fonte é o primeiro do Verão e o quarto do Zodíaco, sendo estabelecido pela posição do Sol na eclíptica de 22 de Junho a 22 de Julho, aproximadamente.

    A Fonte é significadora de fertilidade, imaginação e sensibilidade e procura fundamentalmente criar novos mundos interiores, tal como uma mulher concebeu uma criança, e uma flor gera um fruto. É um repuxo de água com grande vitalidade que nos renova completamente e nos rega o coração.

    A Fonte é uma nascente de água fresca que brota da pedra, quebrando as regras, os preconceitos e as barreiras, em prol de uma vida nova e pura, um novo rio de possibilidades que irá nutrir os solos e alimentar a sede de muitos seres. A Fonte é água que sacia, protege e cura porque na sua pureza e ingenuidade permite limpar todas as mágoas, preencher vazios e gerar novas esperanças. É um bebé que nasce e derrete o coração, abrindo um novo mundo de amor.

Fonte3

   O Signo da Fonte simboliza a origem primordial da existência, a Mãe ou o útero cósmico, ao qual todos os seres estão ligados. Pessoas com energia deste signo (muitos planetas aqui posicionados) perpetuam a sua infância por toda a vida, vivendo em cenários fantasiosos, ou mantendo relações umbilicais muito estreitas. Normalmente, são pessoas sinceras e reativas, tão inocentes como as crianças, igualmente caprichosas e infantis.

   Outros traços típicos da energia da Fonte, são a carência afectiva, a necessidade de aconchego e a capacidade de dar afeto. Em geral, é uma energia altamente instável, que tanto pode lançar-se num abraço caloroso como num choro inesperado. A Fonte procura criar conforto, paz interior e bem-estar. Pode ser altamente dependente e frágil, uma vez que a vida em sociedade é bem mais exigente e dura do que esta energia inocente consegue lidar, optando não raras vezes pela fuga à realidade, através das artes, por exemplo.

   A capacidade imaginativa da Fonte é tão grande quanto a sua reserva e timidez, de tal modo que tende a criar os seus mundos mágicos para dentro de si, vivendo numa redoma impenetrável, como um útero protegido. O grande dilema das pessoas da Fonte prende-se, assim, com o nascimento para dentro, em mundos interiores fabulosos mas pouco úteis do ponto de vista social, ou o nascimento para fora, sujeitando-se às hostilidades do mundo real e possibilitando-lhe a sua renovação.

Fonte2

   Com o Signo da Fonte chega o Verão, a necessidade de tirar a roupa, de estar à vontade, e de refrescar o corpo no mar ou junto aos rios. Por isso, esta energia é naturalmente descontraída e livre, detestando formatações e gravatas, preferindo ambientes informais ou exóticos. A Fonte tem uma grande relação com o mar, porque é a sua origem criadora. Representa as águas primordiais, os lençóis de água do nosso inconsciente, por debaixo da terra que é o nosso corpo.

    A criação de um ambiente doméstico ou familiar seguro e paradisíaco constitui das principais motivações de vida de indivíduos com energia da Fonte. Em situações de ameaça do seu território, podem ser muito reativos. Em geral, estes seres são governados pela intuição e pela irracionalidade, agindo por instinto.

   São muito necessários à sociedade pela sua potencialidade criativa e espontaneidade, rejeitando certas convencionalidades que afrontam o seu bem-estar, de pé no chinelo. Por isso, muitas vezes são também pessoas inadaptadas que se refugiam em relações afetivas de grande proteção.

chuveiro2

   Mesmo assim, são capazes de criar ambientes de grande conforto, momentos de imensa ternura, estados de muito amor e romantismo. Estão talhados para atividades lúdicas e são de uma fertilidade imaginativa sem paralelo, ainda que nem sempre prático e realistas. Aos olhos dos outros esta sua tendência garante-lhes diversas situações de graça, tal como crianças.

– ELEMENTO, MODO E REGENTE DA FONTE

  A Fonte é logicamente um signo de elemento Água, afetuoso, doce e frágil. Como primeiro signo de uma Estação, pertence ao Modo Cardinal, e é impulsivo, direto e claro na expressão das suas intenções, pecando por alguma impaciência. Estando associada ao início do Verão, é uma energia calorosa ainda que tímida e, paradoxalmente, de um certo adormecimento do Consciente, uma vez que a luz do dia começa a diminuir gradualmente. Nesta época, os frutos ganham forma, ficam volumosos e sumarentos. Ainda que pouco maduros, representam já o princípio da abundância natural, com pouco trabalho. Por isso, a energia da Fonte privilegia atividades que rendem muito dinheiro com pouco esforço.

   No plano do Eu Inferior, o Signo da Fonte tem alguma dificuldade de expressão, pela sua índole sonhadora, dependente e pura. Serve para as melhores expressões de protecionismo familiar, amor e conforto afetivo. No plano do Eu Superior, é uma energia que favorece a intuição, a compaixão, a subtileza e a expressão da magia do Universo nos planos concretos. É capacitada igualmente de um sentimento inato de osmose com o próximo ainda que centrada em si mesma. Na essência, é manifestação da componente Amor do Eu Divino e, assim, vive mais com o Coração.

Fonte1

   A Lua é a natural regente do Signo da Fonte, a mãe primordial e sentimental, sujeita a grandes flutuações de humor em conformidade com o clima e com as marés. Partilha o seu domínio com o planeta Júpiter, aqui exaltado, pelas suas características de abundância, fé e descontração.

– PRINCIPAIS LUZES NA FONTE

   Pessoas com o Sol no Signo da Fonte, habitualmente designados como “nativos do Signo de Caranguejo” partilham genericamente dos traços mencionados anteriormente. Sendo uma energia muito sensível, feminina e imaginativa é mais facilmente manifestada pelas mulheres deste signo. Para os homens, esta condição sensível é um desafio maior na sociedade presente, tendendo a fecharem-se, por defesa, ou a tornarem-se muito suscetíveis e impulsivos. A Fonte é aqui como um jato de água que projeta os outros para longe.

   A Lua na Fonte está no seu domicílio e manifesta aqui enormes qualidades criativas, artísticas e afetivas. A relação com a Mãe é normalmente muito forte e também de grande dependência, a típica relação com a mãe-galinha. Como bebés, pessoas com esta Lua, podem ter sido muito mimadas e protegidas. Detêm uma intuição muito forte e um imaginário prodigioso, ainda que frágeis, crianças e instáveis. Podem desenvolver excelentes capacidades de escuta e terapêuticas.

   Quando Saturno está situado neste signo, pode haver traumas associados à criação de família ou à expressão da sensibilidade infantil. Atendendo a que este planeta é rígido na sua manifestação, tanto pode resultar em excessiva inibição emocional e bloqueio dos impulsos como em padrões crónicos de enorme imaturidade, infantilidade e insegurança. A proposta é de expressão do carinho e amor com segurança e maturidade.

chuveiro

  O Ascendente no Signo da Fonte é bastante variável, no que toca à sua manifestação corporal, mesmo que seja mais comum resultar numa aparência de baixa estatura, arredondada e um olhar doce. Normalmente, são pessoas afáveis numa primeira aproximação, embora tímidas, discretas e algo inseguras. O nascimento terá sido, por norma, fácil e bem recebido, mas desenvolvendo na mãe um certo sentido de fragilidade e carência que se projeta inconscientemente na criança através da sua vida adulta. Com o tempo e com a consciência, estas pessoas deverão assumir mais ainda a importância da família, do seu lado sensível, protetivo e intuitivo, bem como do bem-estar do seu lar. É frequente também uma ligação ao fantástico e aos grandes mistérios da existência.

Texto extraído do livro A CARTA de João Medeiros

– CARACTERÍSTICAS FISIONÓMICAS DE PESSOAS COM ENERGIAS DA FONTE DOMINANTE

Em geral, a parte central do rosto tende a ser larga (as maçãs do rosto e o nariz); o olhar doce; e, por vezes, o maxilar inferior mais recuado. Eis algumas fisionomias clássicas de nativos do Signo da Fonte (ou seja, com o Sol aqui posicionado).

Fonte1

E também o exemplo de algumas personalidades com o Ascendente no Signo da Brisa:

Fonte2

– CARACTERÍSTICAS DE CADA UM DOS 30 GRAUS DO SIGNO DA FONTE

Esta é uma abordagem que desenvolvemos em artigos seguintes, aplicando-se sobretudo ao grau do Signo Ascendente (que depende da hora de nascimento). Mas genericamente, a astróloga francesa Janduz atribui as seguintes designações/ qualidades:

1º Decanato – aproximadamente de 21 Junho a 2 Julho

Grau 1 (de 0º00′ a 0º59′) – “AFEIÇÃO”  [21/22/23 Junho(*)]

Grau 2 (de 1º00′ a 1º59′) – “POSSESSIVIDADE INERTE” [22/23/24 Junho(*)]

Grau 3 (de 2º00′ a 2º59′)- “VIDA APAIXONADA” [23/24/25 Junho(*)]

Grau 4 (de 3º00′ a 3º59′)- “SENSUALIDADE” [24/25/26 Junho(*)]

Grau 5 (de 4º00′ a 4º59′)- “TRAIÇÃO” [25/26/27 Junho(*)]

Grau 6 (de 5º00′ a 5º59′)- ASSERTIVIDADE BRUTAL [26/27/28 Junho(*)]

Grau 7 (de 6º00′ a 6º59′)- DESEQUILÍBRIO MENTAL” [27/28/29 Junho(*)]

Grau 8 (de 7º00′ a 7º59′)- ABANDONO DE SI [29/30 Junho e 1 Julho(*)]

Grau 9 (de 8º00′ a 8º59′)- “SATISFAÇÃO ÍNTIMA [30 Junho e 1/2 Julho(*)]

Grau 10 (de 9º00′ a 9º59′)- “FORÇA GENEROSA” [1/2/3 Julho]

2º Decanato – aproximadamente de 1 a 11 Julho

Grau 11(de 10º00′ a 10º59′) – “DIFICULDADES” [1/2/3 Julho(*)]

Grau 12 (de 11º00′ a 11º59′)- “ALTO SABER” [2/3/4 Julho (*)]

Grau 13 (de 12º00′ a 12º59′)- “TRÁGICO” [3/4/5 Julho(*)]

Grau 14 (de 13º00′ a 13º59′)- “REPUTADO” [4/5/6 Julho(*)]

Grau 15 (de 14º00′ a 14º59′)- “USURPAÇÃO” [5/6/7 Julho(*)]

Grau 16 (de 15º00′ a 15º59′)- “TRIUNFO SÚBITO” [6/7/8 Julho(*)]

Grau 17 (de 16º00′ a 16º59′)- “ILUMINAÇÃO” [7/8/9 Julho(*)]

Grau 18 (de 17º00′ a 17º59′)- “INAPTIDÃO” [8/9/10 Julho(*)]

Grau 19 (de 18º00′ a 18º59′) – “BOA EXECUÇÃO” [9/10/11 Julho(*)]

Grau 20 (de 19º00′ a 19º59′)- “SERVIÇO” [10/11/12 Julho(*)]

3º Decanato – aproximadamente de 12 a 22 Julho

Grau 21 (de 20º00′ a 20º59′) – “INSTABILIDADE” [11/12/13 Julho(*)]

Grau 22 (de 21º00′ a 21º59′) – “VICISSITUDES” [12/13/14 Julho(*)]

Grau 23 (de 22º00′ a 22º59′) – “NEGLIGÊNCIA” [13/14/15 Julho(*)]

Grau 24 (de 23º00′ a 23º59′) – “VITÓRIA” [14/15/16 Julho(*)]

Grau 25 (de 24º00′ a 24º59′) – “CONFIANÇA EM SI” [15/16/17 Julho(*)]

Grau 26 (de 25º00′ a 25º59′) – “BRILHANTE E INSTÁVEL” [16/17/18 Julho(*)]

Grau 27 (de 26º00′ a 26º59′) – “DOCILIDADE” [17/18/19 Julho(*)]

Grau 28 (de 27º00′ a 27º59′) – “HARMONIA” [18/19/20 Julho(*)]

Grau 29 (de 28º00′ a 28º59′) – “RESTRIÇÃO”  [19/20/21 Julho(*)]

Grau 30 (de 29º00′ a 29º59′) – “INDEPENDÊNCIA”  [20/21/22 Julho(*)]

(*) A interpretação destes graus também é aplicável ao grau do Sol, dependendo do ano e da hora de nascimento saber qual a sua posição zodiacal exata.

Fica aqui o vídeoclip de uma artista com o Sol na Fonte no grau 2, ilustrativo também da pureza deste signo e ligação ao mundo infantil.




Desejo que tenha sempre que necessária a inspiração e criatividade de uma Fonte!

Obrigado, João Medeiros

BIBLIOGRAFIA PRINCIPAL

:A-Carta-Capa-Small

– A CARTA, de João Medeiros (2013)

– LES 360º DEGRÉS du ZODIAQUE , de Janduz (1986)


Artigos Relacionados:

0

Adicionar um comentário


Share This

Receba grátis o 1º Ebook da coleção Zodíaco - o Signo de Carneiro / Áries , ao subscrever a newsletter!

  • Conheça o Signo de Carneiro / Áries em detalhe
  • Padrões Comportamentais
  • Características Fisionómicas
  • Os Diversos Planetas no Signo
  • A Simbologia dos 30 Graus com imagens